segunda-feira, 22 de junho de 2009

Estudantes de jornalismo realizam manifestações isoladas

Nesta segunda-feira, 22, manifestações isoladas de estudantes de jornalismo foram sentidas em algumas regiões do país, quase como uma leve cócega. Os estudantes conduzidos por sindicatos, tentam chorar pelo leitederramado. Não seria um pouco tarde para atos de protesto? Jornalista é a categoria mais individualista que conheço. Não compartilham nada, não lutam por nada em comum. Raramente se sindicalizam. É uma vergonha! Mas de vez enquando dividem mesas nos bares para os happy hours.Muito de vez enquando.E olha que eu sei bem do que estou falando. Óbvio, existem os bem intencionados. Talvez até me encaixe nesta categoria. Mas depois de tanta porrada no estômago, fiquei incrédula. Já sonhei com associações, lutas comuns e outros blá-blá-blás que chega a me dar sono! Mas, tomara que estas manifestações tímidas acordem os jovens profissionais, pois é preciso estar sempre atento à tudo e agir antecipadamente. Se a categoria fosse unida, se tivesse brigado mais, se... Mas já era. Resta nos preocupar com as possíveis regulamentações da profissão. E que isso nos sirva de lição. Em Sampa, o point foi na Av. Paulista, onde cerca de 100 estudantes (isso mesmo, 100, num universo de quantos milhares mesmo?), liderados por sindicatos (óbvio) fizeram uma passeata "pacifica" contra a Queda do diploma. Outros manifestantes fizeram ato de protesto, em frente ao hotel Renaissance, na região dos Jardins, onde o presidente do STF participou de almoço-debate. O evento foi promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) e tem como tema 'A Justiça, o Homem e a Lei'. No Rio de Janeiro, estudantes e jornalistas usaram nariz de palhaço e camisetas pretas, com faixas faixas em que se lia “Só diploma de jornalista garante qualidade da informação”. No Rio Grande do Sul, os jovens vestiram roupas escuras, muniram-se de apitos, panelas e cartazes reclamavam da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). No Paraná estudantes do curso de jornalismo realizam um protesto no sábado (20) na Rua XV de Novembro, centro de Curitiba (PR).

2 comentários:

  1. Murillo Nascimentoter jun 23, 09:20:00 AM BRT

    Na faculdade de Jornalismo a gente aprende que só deve publicar algo quando se tem certeza do que realmente aconteceu. E é por textos como o seu que a gente acredita que deve existir a obrigatoriedade do diploma. Converse com quem esteve no ato em São Paulo e descobrirá o que estou falando.

    ResponderExcluir
  2. Murillo,
    Obrigado por visitar meu blog. Mas acho que críticas assim podem ser feitas de maneira mais inteligente e educada e veja só,esse comportamento profissional não "vem com o diploma!"

    Você poderia contribuir com a informação e não somente criticá-la. E mesmo que sua crítica tenha fundamento e minhas informações estejam incompletas (pode ate ser que eu tenha falhado, isso é inerente do ser humano), veja que engraçado, eu tenho DIPLOMA!

    Ou seja, nada esta atrelado ao diploma, não se iluda.

    Da próxima vez deixe seu e-mail, para conversamos, isto se chama, DIREITO DE RESPOSTA (ah não veio com seu diploma, desculpe)

    Abs

    ResponderExcluir