sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Grampeando a liberdade de imprensa

Os recentes acontecimentos de denúncias à grampos ilegais envolvendo o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, parlamentares e ministros de Estado repercutiu largamente na imprensa.
Para inibir ações deste tipo, o Governo enviou ao Congresso Nacional proposta que visa endurecer as penas para quem "praticar, vazar e divulgar grampo telefônico ilegal".
Mas a divulgação da notícia, como por exemplo, a denúncia de um crime que foi descoberto através de grampo telefônico e divulgado por terceiros para jornalistas, deve responsabilizar a imprensa? Mas o papel dela não é justamente este, informar a população?
Se um jornalista receber uma denúncia, checar e divulgar esta notícia, também estará praticando crime?
Ora, responsabilizar o jornalista pela divulgação do fato não seria punir o meio e não a origem do problema?
Pára tudo que eu quero descer! A atuação da imprensa na divulgação destas denúncias não deve ser discutida pelo governo e sim pela própria categoria, pois entrará na questão da ética profissional.
A liberdade de imprensa não pode ser tolhida de uma forma tão insensata. A divulgação da notícia por si só, neste caso, não é responsabilidade da imprensa e sim de quem divulgou a informação. O papel da imprensa é promover o debate público, informar, prestar serviço à população. Não é o governo quem deve definir regras para a imprensa ou correremos o risco de voltar à ditatura e suas censuras absurdas.
O projeto começou a tramitar no Congresso nesta sexta-feira. É preciso que ao menos uma vez, os parlamentares tenham bom senso na avaliação desta proposta. Ou muitos crimes deixarão de ser denunciados à sociedade e os verdadeiros responsáveis continuarão impunes.
Raquel Duarte

4 comentários:

  1. Prezada Raquel,
    Pois é ,mas vejo que nossos parlamentares só pensam neles ,não naqueles que um dia colocaram eles lá. Aliás ,eles só pensam no povo em época de eleições!

    ResponderExcluir
  2. O Celular Espião é um telefone celular comum, especialmente modificado para poder ser monitorado à distância, permitindo assim escutar as conversas telefônicas e ambientais de quem o utiliza. Acesse o nosso forun e conheça dicas de como comprar o seu celular espião.
    www.celularespiao.net

    ResponderExcluir
  3. Atualmente já se consegue monitorar computadores a distância com apenas 1 clique. existem vários investigadores particulares que se juntam a programadores e criam softwares de espionagem muito perigosos para quem utiliza computador com internet. Estes aplicativos podem se instalar a distância de forma imperceptível e captar tudo que a pessoa tecla no computador. Desta forma descobre-se todas as senhas de e-mails daquela pessoa espionada. Isto se torna muito perigoso porque este software espiao pode ser acoplado junto com fotos, filmes e arquivos de qualquer natureza, ficando disfarçado e quando a pessoa abre se instala no computador.Um destes sites vende indscriminadamente este serviço no endereço http://www.investigacao-virtual.info

    ResponderExcluir
  4. Se voce precisa fazer uma escuta telefonica de celular, conheça o Celular espião ou Móvil espia que confeccionamos há dois anos no Brasil. Com este aparelho de celular voce pode ouvir conversas em tempo real ou mesmo gravá-las e enviar elas para o e-mail. Tudo de forma oculta e imperceptível. A única forma de realizar um grampo de celular de maneira legal. Até o ano de 2009 nunca foi possível que uma pessoa pudesse realizar este feito, mais agora voce já pode comprar um celular pronto grampeado e presentear a pessoa que voce precisa espionar.
    http://www.escutatelefonicacelular.com

    ResponderExcluir